quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Às angústias do rei Davi (Salmo 4.1-8)


1 Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.

2 Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?

3 Sabei pois, que o Senhor separou para si aquele que lhe é querido; o Senhor ouvirá quando eu clamar a ele.

4 Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos.

5 Oferecei sacrifícios de justiça e confiai no Senhor.

6 Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Senhor exalta sobre nós a luz do teu rosto.

7 Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se multiplicaram o seu trigo e o seu vinho.

8 Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.(Sl 4.1-8)

Parafraseando a oração do Salmista Davi:
Na sua angústia Davi clama a Deus. Apesar de estar a viver em constante provação, ele declara que o Senhor é a sua justiça e a sua confiança. A sua recompensa virá Dele, sobre tudo e todos quantos, o aborrecem.

Sabemos que muitos foram os seus inimigos.

No verso 2 Davi faz uma pergunta aos que lhe perseguiam, lhe afligiam, deixando claro o fato de que se assim fora, foi simplesmente por não conhecerem a Deus. E, por isso, os chama de "filhos dos homens" ao invés, de filhos de Deus e diz: Até quando vocês não enxergarão que o Senhor me ungiu e me pôs sobre vocês e me exaltou? Até quando vocês se preocuparão com os seus próprios interesses, mesmo que, transformem o bem em mal e passem por cima do inocente, do puro de coração?
Saibam, pois, que sou escolhido do Senhor e as minhas orações, sobem a Ele.
Mesmo que vocês estejam em angústias, guardem consigo, as vossas agonias, meditem sobre as suas camas, porém, não abram as suas bocas em palavras que irão ferir ao Senhor e assim, vocês venham a sofrer as consequências das suas palavras.
Andem na verdade e procurem ser justos, confiem no Senhor.
Há quem pense que não há justos na terra, não existe quem seja correto e ensine a retidão, porém uma coisa peço ao Senhor, mostra ó Deus, aos que assim agem, que Tu és o meu Deus. A alegria que tenho em Ti, supera a fartura de bens. Portanto, tendo paz contigo ó Deus, deito, durmo e levanto em paz! Nada me assombra, pois, És a minha segurança.

EstherRogessi. Às angústias do rei Davi (Salmo 4.1-8).Categoria: Narrativa.Fonte Bíblia Sagrada 07/10/09.

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...