quarta-feira, 30 de junho de 2010

JOYCE: LINDA MENINA MULHER! (Dueto: Esther Rogessi e Hildebrando Menezes)


Aqui estamos em pleno mês de junho, inverno do ano 2010
Para homenagearmos a nossa poetisa e líder maior
Lembramos de que nesse mês, precisamente aos 29 dias
Dia de São Pedro... Uma pedra preciosa foi esculpida
...uma linda menina nascia! Forte, Saudável e Feliz!

Semente do Bem e da Paz, um sonho bom,
comovente, desde a mais tenra idade.
Valente, talentosa, corajosa, generosa...
Uma Mulher que prima pela Verdade!

... A fragilidade aparente é inverdade!
Tem uma candura e doçura comoventes...
O seu olhar experiente, o seu falar, sua poética e dramaturgia
A todos comove e encanta pela sua sutil e viril pureza

O recitar, nos traz a certeza de ser ela cappaz!
E tive esse prazer de vê-la e ouvi-la declamar
Sonho bom vestido de rosa, abundante em ternura
É uma dessas ‘figuras’ que não só fala e escreve como FAZ!

Sábia, alegria esfuziante, melodiosa, um eterno sonho.
Ao seu lado é impossível ficar tristonho
A menina se sobressai e muda a sua história.
Tem em sua têmpera a nobreza da linhagem e da glória

No céu a luz tênue das estrelas que piscam, cintilam.
Uma constelação de poetas e poetisas nela se espelha
No lago a lânguida luz... Reflete seus raios prateados
É a plenitude dela que nos deixa prostrados e encantados

A imortal que é real - a lua - saúda outra igual: a Lu@zul reluz..!
Já imortalizada em sua publicação poética genial que nos seduz
Que o seu brilho suave e penetrante permaneça entre nós
Para a alegria de seus fãs a uni-los pelo exemplo que seduz

Hoje e sempre através dos seus bons feitos.

Parabéns e Felicidades... Joyce!

JOYCE: LINDA MENINA MULHER! (Dueto: Esther Rogessi e Hildebrando Menezes)
29/06/10
Celo, Joyce L. Krischke e o jornalistae e radialista Flávio Martinez


Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

segunda-feira, 28 de junho de 2010

O BEIJO DE ADEUS


Sentimento forte existe em mim...

Impele-me a querer-te..querer sem fim.

Minh’alma insaciável flame anseia,

o meu coração.., às minhas veias bombeia

sangue veneno resultante dos lábios teus

Palavras mal_ditas ouvidas, sentidas...

Um sabor amargo o beijo de adeus!


EstherRogessi.Prosa Poética: O Beijo de Adeus,25/06/10
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6306
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

UMA FOME DIFERENTE

Quis tanto o teu amor..desejei-te tanto...
Uma fome diferente.., de quem habituou-se em sentir fome.
Não o desejo... que, satisfaz a carne por momentos,
o simples ver-te me comprazia, acalentava-me a alma
... e a agonia de estar só, não mais existia.
A minha fome, era dos teus olhos, de tua presença,
e.. assim, saciada..poderia vir a sobremesa!
Leve.. tal qual, mousse!
O complemento do mais completo e sublime amor!
Poderíamos estar simplesmente abraçados..silentes.
Sabes o que é sentir os raios de sol após as muitas chuvas?
A delícia de absorver na calma noite o perfume da roseira?
Ou o sentir a brisa esvoaçando os cabelos
... levemente acariciando o rosto?
O deitar na grama verde, olhos fechados,
para melhor ouvir o canto do pássaros?
Olhar o infinito.. e, lá no alto, contemplar o voo tranquilo,
e sereno de uma águia, tal qual , um ultraleve a plainar?
- Era assim, o meu amor por ti...
Por isso, até hoje, trago em mim.
E..tu, cego... Nada enxergastes...
Passou o tempo,ventos e tempestades
...a vida tem um bom colírio: O TEMPO!
Sarastes?
Quem sabe...Um dia!!


EstherRogessi,Prosa: Uma Fome Diferente,27/06/10.
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Dedicatória À Duas Vezes "J",

Ó amado...
Se te cansa o viver e o partir se ti apresenta, como um verdejante pasto
... onde flutuam em brancas vestes, os que da gaiola d'ouro se despreenderam, e, voaram.. voo metafísico d'encontro a Luz; se os dessabores e dissabores dessa vida, seus horrores te atormentam e, te enclausura o corpo.. dando-te liberdade a alma, fazendo-te preso a tua'mante, a tua musa - a poesia-, dia e noite.. madrugada... Saibas, que, os teus bons feitos são eternos, suplantam os dissabores.
Sempre haverão amores.. és amado com certeza, fazes falta a quem te ama -muitos-, Deus é fortaleza!
E, à vida... Ele te chama!
O teu imenso poetar.. no tempo certo, que o bom Deus a Si te chamar... Continuará operante nas almas dos amantes.. sararão feridas, como tantas, que, em ti hoje, estão.. ele -o poetar- não é em vão! Tanto quanto, o teu nome.."J" duplicado: duas vezes por Deus amado, eis o mistério desvendado!
Amamos a ti...


Com carinho fraterno:

EstherRogessi,Dedicatória À Duas Vezes "J", 27/06/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O OLHO DIVINO & A POÉTICA DE CANTARES

Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales.
Qual o lírio entre os espinhos, tal qual é a minha amiga entre as filhas.
Qual a macieira entre as árvores do bosque tal qual é o meu amado entre os filhos: desejo muito a sua sombra, e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar.

Paráfrase prosáica:

Indizível é a beleza de uma rosa, perfeita no aconchego de suas pétalas;
Inebriante, cândido, suave, inconfundível é o seu perfume...
Na Sua infinita sabedoria quis Deus fazê-la exuberante entre os espinhos.
Porém, a rosa maior que todas às rosas -a de Sarom-, perfeccionista em toda a Sua criação, achou por bem, coloca-la entre os espinhos...os mesmos condutores de dores..são também protetores.
Porém, a rosa não degenera..exala seu perfume, encanta e adorna aos vivos e aos mortos.
Os espinhos nascidos da mesma árvore não lhe ferem, só lhe ajudam.
Interessante é meditar no fato de que, os muitos espinhos jamais conseguem ferir uns aos outros..pois, cada um traz em si o próprio galardão;
mais interesante ainda é poder discernir que, tanto a rosa quanto os espinhos se alimentam da mesma seiva; juntos recebem os mesmos raios de sol; o mesmo orvalho lhes acaricia; a mesma rega... lhes garante a vida. Tão diferentes em suas aparências e papeis, porém, tendo afins para determinados fins. A rosa, porém, é e será sempre a rosa, nada lhe mudará a essência.

Paráfrase contextual bíblico:

Somos filhos do mesmo Pai e, convivemos com pessoas que sorriem e nos falam coisas agradáveis, porém, essas, são só de lábios, longe estão dos seus corações...
Quando acontece de alguém contemplar a nossa ascensão - seja em qual for a ária-, a “Síndrome de Caim” lhes assola, tira-lhes a visão, o sono, a paz.
O pensamento desses é de que, tudo quanto a vida pode oferecer de bom e promissor, estaria reservado só para si; ou , que, todo o reconhecimento profissional lhe seja devido...
São consumidos pela inveja, passam por cima de amigos, de pessoas que só lhes querem o bem e, que não estão interessadas em competições, mas, em trabalho justo e ações de igual valor.
Formam um emaranhado de espinhos.. porém, jamais poderão fazer com que a essência da rosa degenere, simplesmente..por ela - a rosa – não estar interessada em nada mais do que, ser a rosa.
A árvore tem porções certas e não faz acepção em seu derramar.. A seiva é pura, a rega, idem.
Cabe a cada um de nós florecer ou murchar.. Além da rega, é preciso o adubo, nutrientes – ações dignas- para um crescimento e frutificação perfeitos.

Que Deus nos ajude a combatermos e vencermos o maior inimigo nosso: “o nosso EU.”

EstherRogessi,Escritora UBE Mat.3963. Mensagem: O OLHO DIVINO & A POÉTICA DE CANTARES. Fonte: Bíblia Sagrada, Cantares de Salomão 2:1-3. Imagem Web. 23/06/07.

É Honroso Honrar a Honra

É honroso honrar a honra,
amo versejar, prosear, rimar...
A inspiração sempre me chama, se insinua
...grande é a atração que sinto por essa musa, por essa dama!
É mister por momentos dela me desviar...
Vencer a tentação que constantemente me chama.
Honroso é o proposto momentâneo concretizar,
para que, assim, em mim seja honrada a concedida honra.
Ó amante de minh'alma... Um pouco mais.. e, me deleitarei
com a tua presença e dela me preencherei!
Encantas-me como nada mais me encanta!


EstherRogessi.Prosa: É Honroso Honrar a Honra.23/06/10. Imagem Web.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

NOITE DE INVERNO


Loucura foi conhecer-te, amar-te sem poder ter-te.

Assim, insana vivi.. por ti perdi o rumo...

Por ver-te assim, tão terno.. sede sentiu a minha boca!

Nela uma bailarina louca, ansiava por teu mel,

sede insana, por fim.. provei do cálice do teu fel!

Os meus olhos sempre a comer-te e, o teu jeito sempre terno

Desejo e grande sede...Naquela noite de inverno!



EstherRogessi,Poeama: Noite de Inverno. Escritora UBE. Mat.3963.11/06/10
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6306
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

O MERGULHO DA FOCA


Livre sou, corto os oceanos...

Livre vou..adentro os mares

...encanto com o meu triste canto.

Canto triste há em mim...

É um lamento é um triste canto,

Quantos dos meus chegaram ao fim?

Respondam-me homens...

Executores do meu, do nosso fim!

Amo às águas e os pingos em mim.

O mais terrível animal... A causa do maior mal,

O que tal qual, nós..é mortal, aniquila o pinguim!

Nas muitas águas riquezas há...

Sobrevivência, suprimento pra carência...

Mistério infindo no azul anil, ou verde mar,

Prateado, brilhante a luz do luar...

Mudanças contemplo nas tuas águas,

Na terra, no céu e no ar.

O animal mais feroz, não é nenhum de nós...

O maior predador, o que causa maior dor,

É a obra mais perfeita do Criador!


EstherRogessi,Poema: O MERGULHO DA FOCA, Imagem Web,11/07/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Sou Poetisa


Não procure conceituar-me,
avaliar-me, pelo que de mim
você ler... Sou poetisa, sou artista...
Vou além do seu entender.
Adquiro personalidades mil,
capto sentimentos... Vivo todas as vidas,
que o imaginário produz!
Ora, sou treva...! Ora, sou luz!
Sou como que cerinto...
Moldo-me a situações, vivo personagens,
na página branca faço viagens...
Concretizo o imaginário: sou mocinha, sou vilã...
Sou mártir sou carrasco, presa... Livre sou!
Sou monge, padre, ou pastor.
Adentro aos fatos, dou vida as fotos.
Sou atriz, meretriz... Tudo sou!
Não me ponha correntes... Não me cale...
Não queira abrir-me a boca,
para os meus dentes avaliar!
Sou Esther, in the Sky, I’m Star!

EstherRogessi.Prosa:Sou Poetisa.http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/sou-poetisa-1
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

sábado, 5 de junho de 2010

QUE SEJA ETERNO

Anelo tuas carícias, caminho de delícias

...ternas ou flames, sempre as quero...!

Quero teu lindo rosto entre minhas mãos,

em sublime adoração, adentra-me..quero!

Doce mel, amor terno..desaguar de cachoeira,

teu mastro em minha bandeira.. ó vida passageira

... o nosso amor? Que seja eterno!



EstherRogessi.QUE SEJA ETERNO.05/06/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

EXTREMISMO


No amor sou extremista...sou moenda, da qual, só minh'alma sai em bagaços...O caldo, é prazeroso!

EstherRogessi.Frase: EXTREMISMO.05/06/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

UMA ÚNICA VEZ!

Os caminhos indescritíveis do amor são doces, tal qual, mel

...afloram-me a pele, me deflora o coração ó flame paixão!

Tiram-me o fôlego.. intumesce –me as montanhas,

faz-me desejar-te tão louca e ardentemente... que, não importaria,

amar-te intensa e completamente.. uma única vez...!

Mesmo que, a esse momento, se resumisse toda a felicidade de minha vida,

e, assim, eu carregasse eternamente às consequências desse meu ato

...eu seguiria..só e feliz eternamente!


EstherRogessi,Prosa: UMA ÚNICA VEZ! 05/06/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

SOFRER SILENTE

“Lágrimas silenciosas não são as que descem dos nossos olhos e banham nossos rostos, mas, as que saem do coração e descem à alma.”


EstherRogessi.Frase: SOFRER SILENTE.05/06/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

quinta-feira, 3 de junho de 2010

ÓBICES


Nada vem fácil!

Há sempre obstáculos à nossa frente..

Há óbices no meio do caminho,

tão certo, quanto na rosa há espinhos...

O caminho que hoje, plano se nos apresenta,

certamente é um visionário engano...

Houve lutas, lágrimas, para que assim, hoje seja...

Houve pelejas e tamanhos desenganos.

Os pés que hoje, caminham livres..criaram asas

...face à turbulência dos muitos anos.

Pedras, espinhos, encontrados no caminho,

ensinamento, valorização para o meu caminhar plano.


"No meio do caminho tinha uma pedra / Tinha uma pedra no meio do caminho. / E eu nunca me esquecerei / Que no meio do caminho tinha uma pedra / Tinha uma pedra no meio do caminho."

(Carlos Drummond de Andrade)


EstherRogessi,Escritora UBE Mat. 3963. Prosa: Óbice (c/citação de versos de Carlos Drumond de Andrade) Imagem: Web. 03/06/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...