sábado, 27 de fevereiro de 2010

O MEDO



Estava um dia quente. O sol insistia em arder sem piedade, sobre as plantas, concreto... Sobre a minha pele.
O meu suor descia como se eu fosse uma pedra de gelo derretendo ao sol!
Até o vento... soprava quente!
Fui ao banheiro e entrei para tomar uma ducha fria, que, insistia em ser morna.
Não usei toalha. Queria amenizar a alta temperatura.
Pensei: a praia deve está uma delícia...!
Apesar de ser um feriadão... Não tive ânimo para passear. Eu queria mesmo, era curtir a família, a casa, da qual – por muito trabalhar – pouco eu usufruía do seu aconchego!
Perguntei: Quem quer sorvete? Todos sorriram! Saí para a desejada compra.
Como tudo estava fechado – por ser feriado –, fui a uma loja de conveniência – a única aberta – pouco distante de minha casa. Ao sair de casa, e, chegando a avenida principal... Fiquei pasma!
Senti algo muito estranho... Uma sensação, como jamais tivera sentido em toda a minha vida!
Não havia um carro sequer na avenida – que era tão barulhenta e movimentada –, não havia o menor sinal de pessoas ou animais... Nem mesmo o próprio vento, que não falta, estava presente!
Confesso: tive medo!
Vivi por breves momentos, o que é ter a certeza de está infinitamente só!...
Como dói o mundo em silêncio!
Como é apavorante, como se torna nula e vã a nossa vida ...
Não é nada bom ter a certeza de não mais ver, conversar, esbarrar em pessoas e coisas...
O meu coração batia forte! Ah! Eu queria ver alguém!
Com alegria, atravessei a avenida, e vi a loja de conveniências, aberta. Havia um moço fazendo a limpeza, organizando tudo, para a segunda - feira, o primeiro dia útil após o longo feriadão...!
Comprei o sorvete, em alegre conversa com o moço, e, voltei para casa muito feliz.
Como é bom ter uma família, ter para quem voltar! Agradeci a Deus por meu emprego, pelos colegas, pelos vizinhos – mesmo àqueles chatos –, pelos engarrafamentos, enfim... Pelo mundo!
Não o quero só para mim!!

EstherRogessi, Conto Cotidiano: O Medo.
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/longe-esta-o-fim
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Linguagem Muda



Quando eu emudeci,

Quando selei os meus lábios,

Aprendi a ouvir...

Quando minha boca fechei,

calando a minha voz,

Nova linguagem se fez

Nascida de um silêncio atroz!

Silente, muda fiquei...

Por não mais ouvir-te a voz.

Suspiros vindos de mim

Desabafos da minh'alma

Linguagem muda...

Que retardou o meu fim,

Aparente calma.


EstherRogessi.Versos Livres: Linguagem Muda. 14/05/09 Categoria: Poética. http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/linguagem-muda-1
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

STREEP TEASE DE MIM...



Hoje, sou boca!

Como, tomo... Todas!

Sugo o néctar...

Expilo o mel.

Destilo o fel que há em mim...

Hoje... Quero voar!

Alto chegar e frente ao sol...

Mais quente ser, o derreter!

Ultrapassar os meus limites...

Viajar... E, jamais chegar!

Sonora ser, me envolver, arrepiar!

Banho de lua... Assim, tão nua...

Pele-em-flor... Amor a flor-da-pele!

Protege-me... sejas minha sebe

A precisar de ti estou...!


EstherRogessi.STREEP TEASE DE MIM... Poesia Loucura.31/03/09
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/streep-tease-de-mim
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Longe Está o Fim!



Por que a tristeza ?
Esse ar de quem perdeu a esperança?
Olho-te e vejo que, toda a desilusão do mundo,
carregas dentro de ti... Não faças assim!
Não sintas assim... Não chores assim...!
Por que transformar lágrimas em sangue?
Saibas que longe está o fim!...
Quando pensas que perdestes... Ganhastes;
quando pensas que não mais amarás... Conhecerás o amor!
A lágrima é tal qual, a obra do lapidário...
retiram as impurezas d’alma,dando-lhe sabedoria e beleza.
Sejam bem-vindas!
Choremos assim... Mansamente, sabendo que, o melhor está por vir!

EstherRogessi.Longe Está o Fim!Imagem: Web
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/longe-esta-o-fim
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

O Estranho Trabalhar de Deus



Um certo rei tinha um servo que muito temia a Deus. E, constantemente dizia: Deus nunca erra!

Um certo dia, saiu com o rei para uma caçada e em dado momento, o rei foi atacado por um animal, vindo a perder um dedo. O servo tentando encorajar o rei disse: meu rei, Deus sabe de todas às coisas, Ele nunca erra!

O rei muitíssimo irritado mandou que colocassem o servo em um cárcere.
Voltou o rei a fazer outra caçada e de repente, selvagens que costumavam ofertar sacrifícios humanos aos seus deuses, o prenderam, e quando o preparavam para o sacrifício, viram que lhe faltava um dedo... Chegaram a conclusão de que ele não seria um sacrifício perfeito aos deuses, e assim, o libertaram.
O rei muito alegre mandou soltar o bom servo e o agradeceu se desculpando por tê-lo prendido. Disse ao servo: Eu só não entendo o porque deste Deus que você tanto defende ter permitido que você ficasse preso...

E o bom servo esboçando um sorriso disse: O Senhor é bom e nada faz por acaso, se eu estivesse livre, teria ido com o senhor, meu rei. Certamente, os selvagens teriam me tirado a vida, pois, sou perfeito! Deus nunca erra!

Parafraseando o Texto:

Muitas das vezes, Deus trabalha de forma estranha e permite coisas terríveis para operar maravilhas. Porém, nós na nossa ignorância não entendemos, murmuramos e até por vezes, blasfemamos contra o Todo - Poderoso, esquecendo-nos, que até na dor, Ele é vitória, pois, diz o livro do profeta Naum: Deus faz seu caminho através da tempestade. O que não entendemos hoje, certamente entenderemos amanhã. Afinal de contas, Deus nunca erra!

EstherRogessi. Escritora UBE Mat.3963. Mensagem de Vida: O Estranho Trabalhar de Deus (Inspirada em um conto de autoria por mim desconhecida).21/06/09.
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/o-estranho-trabalhar-de-deus-1
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Presente ausência


Fujo de ti mergulho em trabalhos
nesse mar, busco esquecer-te.
Do profundo surges, tal qual animal 'Marinho',
pasmo ...e, me deleito, que venhas a mim.
Sem autorização, sem marcar audiência,
fugir não resolve és presente em tua ausência
... Ó doce ingrediente da minha essência.
És como o suor, às lágrimas, o riso, e a dor,
que estando em mim...surgem assim, sem hora marcada!
Por que teimas... em mim, fazer morada?

EstheRogessi, Prosa: Não Estando Estás, 24/02/10
Escritora UBE Mat.3963

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=6306

<a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt"><img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="http://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/3.0/88x31.png" /></a><br />O trabalho <span xmlns:dct="http://purl.org/dc/terms/" property="dct:title">Presente ausência</span> de <span xmlns:cc="http://creativecommons.org/ns#" property="cc:attributionName">EstherRogessi</span> foi licenciado com uma Licença <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/deed.pt">Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada</a>.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

MEDITANDO NO SALMO 2



Davi pergunta ao Senhor, em um dos inúmeros momentos de aflição em sua vida...
Por que todos se unem a imaginar e/ou a pensar em coisas infrutíferas, vãs...?
Desde os mais poderosos até a plebe? Não se dão conta, de que, ao se unirem contra um justo, estão cometendo injustiça primeiro ao Senhor, ou a quem Ele exaltou na terra - seu ungido(a) -...?

Ora Davi ao Senhor: Ó Deus, és justo e por fim rirás, de tantos quantos, riem de mim, agora...Falarás com todos eles, e os confundirás no Teu furor.
Eu porém ungi o meu Rei, sobre o meu santo monte de Sião. Recitarei o decreto o Senhor me disse: Tu és o meu filho, hoje te gerei.(Sl 2:6)

Quantas vezes agimos tal qual, o rei Davi. Perguntamos o 'POR QUE' das perseguições, incriminações, injúrias, cascas-de-bananas intencionalmente lançadas a nossa frente... e, até mesmo o pouco caso que muitos fazem de nós... Ou mesmo, a inquietação que causamos inconscientemente em alguns, pela forma de vida que temos; por nossas crenças, e por que não... pela fluência poética, que nos presenteou o Criador? Sim! Todo dom perfeito, toda boa dádiva, vem do alto, do Pai das luzes onde não há sombra nem variação(Tg 1:17).

Há sempre quem se incomode, quem fale por nossas costas - a maior covardia é falar de quem não estar presente; de quem não pode se defender. -, porém, o rei Davi nos diz que as injustiças cometidas a nós, são primeiramente, cometidas contra Deus e que por fim, Ele rirá de tantos quantos, se levantam, levantaram ou levantarão, de uma ou outra de outra forma, contra nós... A resposta certa vem do Senhor. Ele exalta os abatidos; faz dos que nada são os que são - os tidos por nada e /ou ninguém -; transforma os sábios em loucos e os loucos em sábios; para que ninguém se glorie perante Ele ( I Co 1:27-29)

O rei Davi diz pra quem ele olha, em quem ele confia, quem é seu ÍDOLO: O SENHOR, Ele é o seu Rei e a certeza única da sua vida. A Sua Palavra, o seu Decreto. O rei Davi embora sendo rei, não confia nos tesouros do reino, nem no grande exército que ele tem domínio... A sua confiança não se encontra em braços-de-carne, nos músculos dos poderosos do seu exército, nos homens de guerra!

Nas horas de desânimo, de abatimento, ele eleva os olhos para o alto e diz: O meu socorro vem do Senhor que fez céu e a terra.O Senhor é quem me guarda; o Senhor é a minha sombra, a minha direita. O sol não me molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor me guardará de todo o mal; ele guardará a minha alma.O Senhor guardará a minha entrada e a minha saída, desde agora e para sempre. Amém! (Sl 121:1-8)

"Os que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanecem para sempre" ( Sl 125:1)

EstherRogessi.Paráfrase do (Sl 2:1-7) 18/02/10 (Bíblia Sagrada)Imagem:Web
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/meditemos-no-salmo-2

Recomeço (Poetrix)




Cai a noite e eu com ela
Nasce o dia... Dores!
Do amor nasceu Dolores!

EstherRogessi.Poetrix.13/09/09.

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

IRMÃ DO CIÚME



Bela paisagem, doce encanto, medito em suave pranto,
sentada na areia... morna e macia, construo 'real fantasia'.
Exposta ao vento, meu doce alento é o meu poetar.
Construir é meu lema, agradar a todos... dilema!
Sou perfeccionista... Tenho esmero em tudo, sou detalhista!...
Batalho, não canso, e, se canso descanso...Para leve acordar.
Na bela paisagem a beira-mar... Por fim, percebi as ondas, às vagas..., das águas, o agitar!
A beleza do mar, assustador se fez...
O gigante ciúme mergulhou os seus braços e o mar agitou...
Levantou-se a maré, veio de encontro a mim... molhou-me os pés!
Preciso de calma... Desistir, posso não!
Não vivo utopias...Acredito em mim!
Se não faço castelos de areia, é por crer enfim,
que a irmã do ciúme em malvados queixumes, os iriam destruir!


EstherRogessi.Prosa:Irmã do Ciúme.23/02/10
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/irma-do-ciume

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O Boêmio



Amante das madrugadas
da névoa da garoa...
Do fosco , dos lampiões, música e violões...
Dos uivos nas madrugadas, suspiros e gemidos,
gargalhadas e gritos... Das camas desforradas, entre drinks, e fumaça...
Caminhando em zig-zag, ora vai, ora é levado,
nesse caminhar incerto, uma coisa se tem por certo...
Tal qual, a fumaça que se esvai no ar,
são as suas alegrias... o palhaço chora ao acordar!
Por ele eternas almas em agonia.
Seu picadeiro, seu tablado, seu palco é um bar...
Onde desfila fantasias, muitos amores e nenhum por certo...
O palhaço da vida segue a sorrir, dela e de si ...


EstherRogessi,Prosa: O Boêmio.17/02/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

O Meu Amigo Luso



Respeitosamente...

O Meu Amigo...
De um sítio, de outro sítio.
O habilidoso..., surpreendente, envolvente, trágico e cômico...
Criativo...ativo; sedento por conhecer o desconhecido;
valente, temente, carente... O homem dispare, multíplice... O de várias faces, tendo só uma...
O luso, inusitado... O sempre apaixonado pela vida, letras, o literato...
O que diz dos meus versos, serem... Esthereotipados... Inusitados?
ABILIOESTHEREOTIPADOS...Crianças somos, seremos e velozes sonhamos,
metafisicamente unidos, alimentados e amantes do mesmo prato... SOPA DE LETRAS!!


EstherRogessi.O Meu Amigo Luso. Prosa Poética.16/02/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

O CONTROVERSO DE ROMEU



Meu sonho de menina...
O meu príncipe encantado, Romeu, ao meu lado.
Dois corpos n'uma só alma, brilhante, a cavalgar pelas campinas...
Frondosas árvores, nosso descanso; a verde grama nosso tapete;
raios de sol, dois tons de verde..., luz tênue, raios sutis...Efêmeros, igual a vida, aos amores,
as paixões doridas, ao amargo do que foi doce...
Os muitos açoites da vida, o cavalo espantou...!
Relinchou, levantou-se, equilibrando-se em duas patas...
O manso feroz se fez, retirou-se em disparada, encantou-se...
Assim... do nada!


EstherRogessi, O Controverso de Romeu16/02/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Morfeu deus dos sonhos & Hipnos deus do sono (prefixo de hipnose, hipnótico)


Quando o deus do sono te envolvia...

Eras só dele...dormias!

Vendo-te assim...indolente

Hipnos enciumou-se

... em ti, se fez presente!

Arrebatou-te de Morfeu,

encheu-te de doces sonhos,

fez-se dele a tua mente.

E eu... desejando-te, carente

em súplicas frementes...

Clamei a Morfeu – o deus do sonho -,

para vagar na tua mente algo de mim,

mesmo que pequena semente..

EstherRogessi ( Atendendo ao convite de Theresa Russo ao Dueto...)
Morfeu deus dos sonhos & Hipnos deus do sono, 14/02/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

BOLERO DE RAVEL



Enquanto lá fora o mundo ferve,
em meio aos frevos, marchas e ritmos outros...
Deleito-me no silêncio..., busco paixões, tais quais, a poesia e a música...
Ouço “Bolero de Ravel” (Bethoven, Mosart, Vivaldi...)
Fecho os olhos... respiro e aspiro o ar, como que , a absorver tão lindos acordes,
tão bela melodia... Ora, frenética, ora suave...
Ergo a cabeça, nesse êxtase musical, como que águia preparando-se para alçar voo...
A minh’alma si faz uma com eles... tenho às mãos uma batuta invisível...
Com ela -a música -, e/ou elas - música e poesia -.
Bach, Bethoven, Ludwing Wan, André Rieu, Johann Strauss ... Castro Alves,
Adélia Prado, Clarice Lispector... Milhares e milhares... d’almas repletas do invisível,
do dom maior, não importa os seus conflitos existenciais, prevaleceu a essência...
São imortais!


EstherRogessi,Bolero de Ravel,14/02/1'0 Imagem (Clarice Lispector) Web.
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

FANTÁSTICO! EstherRogessi & Autores Diversos



Fantástico é a consciência de sabermos quem somos e o que podemos alcançar;
Fantástico é sermos bailarinos em tablado de espinhos..., como que, se plumas fôssemos soltas no ar...
esquivando-nos de machucar, machucando-nos...
Fantástico é mostrar-se, não ter medo de si revelar, permitir-se brilhar, para que a sua volta todos brilhem;
Fantástico é acreditar em si, lutar, sem desistir...
Fantástico é simplesmente descobrir que somos fantásticos!!


EstherRogessi,Fantástico!... & Autores Diversos(em resposta a Ana da Cruz, sobre a mensagem “Ser Brilhante”(Nelson Mandela).14/0210

Por Ana da Cruz ( ...Sobre Nelson Mandela)

* Acho ele fantástico. Você não?

SER BRILHANTE

Nosso medo mais profundo não é que sejamos inadequados.
Nosso medo mais profundo é que sejamos poderosos demais.
É nossa sabedoria, não nossa ignorância, o que mais nos apavora.
Perguntamo-nos: 'Quem sou eu para ser brilhante, belo, talentoso, fabuloso?'
Na verdade, por que você não seria? Você é um filho de Deus. Seu medo não serve ao mundo. Não há nada de iluminado em se diminuir para que outras pessoas não se sintam inseguras perto de você. Nascemos para expressar a glória de Deus que há em nós. Ela não está em apenas alguns de nós; está em todas as pessoas. E quando deixamos que essa nossa luz brilhe, inconscientemente permitimos que outras pessoas façam o mesmo. Quando nos libertamos de nosso medo, nossa presença automaticamente liberta as outras pessoas.
(Nélson Mandela)

Por Silvia Mendonça
---Deves saber que estreou nos cinemas, no final de janeiro, o filme Invictus, de Clint Eastwood sobre a chegada de Nelson Mandela à presidência do país (num momento de virada da história da África do Sul). Invictus procura mostrar a grandeza de um líder que soube estar acima do ódio e do desejo de vingança, evitando que o fim do apartheid fosse seguido pela vingança dos negros face aos brancos sul-africanos. Em 1994, quando Nelson Mandela assume a presidência, apenas quatro anos depois de ter sido libertado da prisão onde permanecera três décadas, esperava-se que Mandela executasse uma limpeza dos brancos dos lugares chave. Mas o novo presidente surpreendeu, sobretudo, pela estratégia utilizada para promover a união entre brancos e negros.Por isso, foi sempre coerente nas abordagens e na vida, quer como cidadão, quer como chefe do Estado quer como líder na reforma. Essa atitude perante a vida e perante o povo criou dores de cabeça sem fim aos seguranças ao longo dos últimos 20 anos: quando Mandela caminha não há barreiras que o segurem. Apesar dos recuos, dos persistentes episódios de corrupção e desvios à linha reconciliatória imposta por Mandela e altos dirigentes do ex-movimento de libertação, a África do Sul mantém-se firme no caminho da democracia. O dinamismo das instituições, a liberdade de Imprensa e o relativo bom funcionamento do sistema judicial, não totalmente controlado pelo partido no poder, são garantias de sucesso, 20 anos após a libertação de Mandela. Isso, sim, é Fantástico

Por EstherRogessi
...O nosso Mural é "Fantástico..." Embora Nélson Mandela tenha estado em 'Retirada' após uma longa existência de lutas ( pois,conta hoje 92 anos de idade), é um dos grandes exemplos de perseverança e crédito no seu ideal. Sua persistência transformou-lhe a vida. Ou seja, a visão que muitos faziam dele..., de 'Rebelde' a presidência da Africa do Sul até 1999 (fim do seu mandato); de 'rebelde' ao apoio as grandes causas socias e aos direitos humanos, obtendo o reconhecimento das nações. Ele e a Madre Teresa de Calcutá foram as únicas pessoas de origem não-indiana a receber o Bharat Ratna - distinção mais alta da Índia- em 1990. Recebeu também, várias distinções no exterior, dentre as quais, a Ordem de St. John, da rainha Isabel II, e a Medalha presidencial da Liberdade de George W. Bush.
Em 2001 tornou-se cidadão honorário do Canadá e também um dos poucos líderes estrangeiros a receber a Ordem do Canadá...

Por Ana da Cruz
Aquilo que Nelson Mandela repetiu durante todo o tempo em que permaneceu preso, cumprindo pena de trabalhos forçados, sirva-nos de reflexão:

“Do fundo desta noite que persiste
A me envolver em breu - eterno e espesso,
A qualquer deus - se algum acaso existe,
Por mi’alma insubjugável agradeço.

Nas garras do destino e seus estragos,
Sob os golpes que o acaso atira e acerta,
Nunca me lamentei - e ainda trago
Minha cabeça - embora em sangue - ereta.

Além deste oceano de lamúria,
Somente o horror das trevas se divisa;
Porém o tempo, a consumir-se em fúria,
Não me amedronta, nem me martiriza.

Por ser estreita a senda - eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma.”
...
A qualquer deus - se algum acaso existe,
Por mi’alma insubjugável agradeço.

Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma.
(Nelson Mandela)

Por Ana da Cruz
* Ele tem muito a nos ensinar. Eu vejo o que ele pensa bem próximo do que penso. Encontro lógica, enquanto vejo tanta incoerência e "achismos" em toda parte. Como diziam os antigos, "de achar morreu um burro"; quem acha e não tem certeza, deve ficar com o que supoe em seu pensamento, sem ter a deselegância de nos compartilhar, principalmente se o suposto não é de bom tom.

"O que compartilha a bela arte - a escrita -, em suas múltiplas formas, confirma o mesmo espírito...cujo principal objetivo é estruturar vidas através das letras." (EstherRogessi).

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

A MAIOR OBRA POÉTICA



O mundo...Perfeita obra poética.
Ínfima partícula dela sou...!
Sendo ele - o mundo – poesia, poeta fez-me o Criador.
Criação do Ser perfeito... Poeta-mor, o Eterno...
Infinita sapiência, justiça e clemência...
O lírico, o realismo... O surreal pra mim real!
A nenhum de nós esquece, estamos Nele e Ele em nós...
Prepara-nos, nos capacita, na faculdade da vida,
Talhador... Escultor d’almas...
Nessa vida tão veloz.


EstherRogessi,Versos livres:A Maior Obra Poética.12/02/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

É Carnavale



É CARNAVAL!

'Carnavale'..., festa da carne, real ou surreal, festa da utopia...
Explosão de alegria, dentro d'alma doces sonhos, desejos e anseios,
em fantasias multicores, em meio aos muitos amores, com eles a alegria...
Vivem sonhos mil, aquarela céu anil, sons frenéticos, meu Brasil!
Brasil de praias belas, mulatas cor-de-canela, ora, cravos, dálias, rosas,
cantadas em versos... prosas...
Alegria e encantamento nas passarelas do samba - para muitos tormento -.
Verde-e-rosa às cores dela... Mangueira, que não dá manga,
vencedora tão amada, adentra a madrugada..., no pé, no sapatinho...
Vencer e vencer 'Nobris Causa'.
'Pierrôs e colombinas', homem-menino...mulher-menina, desfilam os imortais
personagens e nada mais... Atores agora são, atuando na vida vão,
lança-perfume e serpentinas, palhaços da vida e bailarinas...

(EstherRogessi)Escritora UBE.prosa: É Carnavale. 11/02/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

ERROS & ACERTOS (FRASES)

"Não vos conformeis com o presente por lembrar de um passado pior,
erros do passado são corrigidos com acertos no presente".

EstherRogessi, Frase:Erros & Acertos.10/02/10
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

O QUE A MULHER ESPERA DE UM HOMEM...



Que ele seja macho o bastante para ser mulher quando com ela... E homem, quando frente a outro homem!...

EstherRogessi.Frase:O Que A Mulher Espera de Um Homem...
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

OPINIÕES DIVERSAS SOBRE A TEMÁTICA “A NATUREZA MANSA (OU NÃO) DO HOMEM



THERESA RUSSO & O INÍCIO DE TUDO...
Mas, eu ainda te digo cara poeta...Eu não sou mansa..Mas, tenho bom coração....Acho memorável esse discurso e gostaria muitíssimo de uma roda de debates acerca da "natureza mansa dos homens"...Vamos lá Esther??????
beijos!




Luis Dias de Vasconcelos

Amiga, acho que tenho um bom coração, pois eu o sinto pesado quando não pratico o bem. Mas não sou manso e espero que os mansos de coração jamais se entreguem à inércia ou à misericórdia de quem quer que seja.
Um abraço do Luis



Kedma O’liver

Tema muito polêmico mesmo... muita gente acha que ser manso é falar baixo, andar devagar, não olhar as pessoas nos olhos ( falsas, hipócritas e mentirosas). Eu, opinião própria e formada, independente e apesar
dos ensinamentos que recebi pela vida, pelo curso de Teologia e de outros cursos sobre como lidar com as pessoas. Acho que ser manso é saber aceitar as circunstâncias mas lutar quando ela nos faz infeliz; é gritar quando o falar baixinho não resolve,desde que isso não fira o sentimento alheio; é correr se isso fizer a diferença para alcançar alguém; é expor o sentimento e não ter medo de se tornar ridículo; é pedir perdão, mesmo que o outro não perdõe, ou não seja culpa sua; natureza mansa é uma natureza que tem sede de aprender e humildade para reconhecer que precisa crescer sempre, por mais estudo que tenha. Ser manso é ser ensinável.



Rosana

Mansidão... Palavra que me lembra a calmaria de um barco a vela, sendo levado pra lá e pra cá, ao sabor das ondas do mar, num final de tarde, quando as gaivotas retornam aos ninhos. Lembra também uma plantação de girassol, onde ao meio dia, se prostam como se em oração para olhar ao Ser Supremo. Mansidão é como o vento que leva a folha que cai da árvore, devagar, e aos poucos chega ao destino. Palavra que me lembra uma igreja cheia de fiéis, em oração silenciosa onde se escuta apenas o salto de alguns sapatos. Lembra a calma da mãe que acaricia os cabelos do filho, na hora de alimentá-lo.
Mansidão é aquilo que sinto quando estou em paz. Como sei que isso e outras coisas me fazem lembrar a Mansidão? Quando escuto palavras que me doem na alma. Quando as coisas saem do prumo. Quando eu perco o rumo. Entrar em contato com Deus, pedir a Ele a Iluminação do Espírito Santo e ver a situação de caos na mais profunda paz é o maior exemplo de MANSIDÃO... Creio que ser manso é ser ponderado. É ver todos os lados da situação e tentar se colocar no lugar do outro. É ser doce, sereno... Não é cabível sair do prumo, perder o rumo por causa de situações exteriores. Ter a situação controlada é dificil, mas quem sabe, tentar? Não, não é fácil realmente, mas aos poucos conseguimos respirar fundo, pensar em Deus, pedir a Ele a Iluminação do Espírito Santo e ver a situação de caos na mais profunda MANSIDÃO... Creio que isso é possível. Por outro lado, a MANSIDÃO deve existir, mas sem excluir a verdade e a determinação..



José Lourenço Florentino

"Bem aventurado os mansos, porque possuirão a terra" Sem querer pregar o Evangelho, por ter muito o que aprender, acho que ser manso é ser prudente. Isso não quer dizer que devemos aceitar tudo, sermos eternamente cordeiros, com certeza, surgiriam os aproveitadores. Muitas vezes devemos enfrentar, ir à luta, por ser essa a única solução. O próprio Jesus, ficou tão revoltado quando viu àquela jogatina no templo, que revirou mesas. Considerou aquilo um procedimento muito infame, Ele na sua sabedoria, concluiu que não adiantaria falar:
--- Filhinhos, não deveis fazer isto na casa de meu Pai! Nessa mansidão quantos não zombariam dele?



CONSIDERAÇÕES FINAIS E AGRADECIMENTOS

Amados... Agradeço a Deus por ter posto em minhas mãos a oportunidade de fazer algo diferente neste ‘Portal Literário’ juntamente com os que em união se propuseram a compartilhar da bela arte – a escrita – em prol de um propósito único “estruturar vidas através das letras.” Os meus agradecimentos também a nossa Ana da Cruz, pela abertura para que pudéssemos levar adiante tal propósito. Para mim foi prazeroso interagir com os colegas que gentilmente se doaram, colaboraram nesta ‘partilha literária,’ visando unicamente o crescimento e o aprendizado de tantos quantos, nos acessaram e acessarão - a obra é viva –. Cri... Assim, presencio com alegria a conclusão do proposto, que se me apresentou em um tempo, que se fez bastante difícil - quase sem tempo para publicações –, persisti na medida do possível, pois, sou como que às árvores - morro em pé -, e como tais, devem serem, todos quantos, se propõem a executarem algo. À todos, uma rosa vermelha simbologia do amor e o fogo da paixão pela LITERATURA...


PARTICIPARAM DESSA INOVAÇÃO LITERÁRIA OS COLEGAS POETAS-ESCRITORES..
Luis Dias Vasconcelos / José Lourenço Florentino / Theresa Russo / Kedma O’liver / Jorge Cortás Sader Filho / (a jornalista) Silvia Mendonça / Rosana / Rosângela Carvalho...


Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

CINZA


Hoje, estou cinza. Neutra, desfalecida.
Estou em um estado... em que me pesa o pensar!
A minh’alma emudeceu... Meus dentes travaram!
Deito e não quero acordar.
Até as letras, fluem compassadas, negando-se a dar vida ao ofício... Preguiçosamente... Reticentes.
Vão fluindo... como que se brotassem de uma nascente entupida!
Ah! Ânimo para gritar!...
São tantos os pesares, dores, desamores... Horrores!
Insatisfações, pressões!
Fingimentos... Adequação imposta!
Uma vez na vida quero gritar: BOSTA!
Sou humana!
Estou cinza!...
Ainda bem, que não estou preta! – nada contra!
Amo o preto e o vermelho – O meu escrever concerne ao fato, de que o cinza é neutro... É bom receptor! De cores várias: fortes, amenas... É base! É fundo!...
Implica, que, embora cinza... posso voltar a viver!
Aguardo o amanhecer.

EstherRogessi.Prosa:Cinza.10/02/10.
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

ADORMECIDO EM MIM... (Rondel)




Eu andei, vaguei, sondei nada achei...
Na calma d’alma, doce pensar, fui te achar
A quietude lembranças trouxe e emoção...
Inquietação descompassou meu coração!

Passado veio, real se fez, estremeci...
Adormecido em mim estavas... não ti esqueci!
Andei,vaguei, sondei nada achei...
Na calma d’alma, doce pensar, fui te achar,

Por quanto tempo, tão só andei, a procurar,
A paz perdida procura vã, sem encontrar!
Meu sentir adormeceu, quis me enganar...
Vida sofrida, vazio imenso, muito chorar,
Na calma d’alma, doce pensar, fui te achar.

EstherRogessi,Rondel, Adormecido Em Mim,10/-02/10

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

NÃO SOU CORDELISTA!

Sou amante de cordéis e neles vejo a arte,
estruturar não é fácil é difícil o cordel...
Digo aos mestres ser digno o uso de um anel!
Se cordelista eu fosse e soubesse redondilhar,
em quadras de sete sílabas e assim estruturar:
rimar primeiro com o quarto segundo com o terceiro
redondilha menor ou maior de cinco ou sete sílabas
e daí sair correndo estruturando a carretilha.


Décima de redondilhas menores na mesma disposição,
“Literatura Popular” que encanta e chama a atenção,
sou leiga no assunto não sou uma cordelista não!
Liberdade gosto de usar mergulho no improviso,
os mestres e doutores já estão sabendo disso...
Cordel, métrica e rima por não saber fico virada,
admiro quem bem estrutura um Martelo-agalopado,
não sou uma cordelista, sou uma improvisista!

EstherRogessi. Cordel: Não Sou Cordelista! Publicado no Recanto das Letras. 18/04/09
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

CAPTO A ESSÊNCIA.



Deus! O que me arrumou o Jorge...!
Cortás... estás demais!
Imaginem... mandou-me por e-mail a autorização para usar o seu texto , diga-se de passagem, muito bom!
No DEBATE LITERÁRIO A NATUREZA MANSA (OU NÂO) DO HOMEM...
O título? “XUTA QUE É MACUMBA”..., uma curiosidade, por que não
BOACUMBA...? EM que fui me meter?
Eu poderia responder-lhe indo ao encontro, não de encontro, contextual de sua crônica, afirmando veemente:
“XUTA QUE É LAÇO” - coisas do meu nordeste -! Porém, como mulé cabra-macho, que não corre da parada...
Digo ao Cortás: Para quem descasca cana com os dentes, e toma caldo-de-cana com pão-doce...
“Vou descascar essa mandioca menino...” Espera pra vê!...

EstherRogessi,Escritora UBE.Mat.3963. Crônica: CAPTO A ESSÊNCIA. 02/02/10.
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...