quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Á Ana da Cruz... (Carta Aberta)




Ana... Feliz Natal!
A vida é um eterno aprendizado. Tenho aprendido a cada dia e sei que seguirei aprendendo até o momento da grande viagem. A qual, todos nós, a faremos na mais completa solidão... Por mais que tenhamos pessoas amadas e que, sejamos amados. Mesmo os amores inesquecíveis, desses que selam o nosso coração, fazendo com que todos os seguintes, sejam tão só amores... Mesmo assim, certamente, o que levaremos conosco, o que ninguém poderá tomar posse, herdar, serão os conhecimentos adquiridos, ao longo dessa árdua caminhada.

Creio, que tens me conhecido um pouco, ou melhor, tenho me deixado conhecer... Pois, o homem conhece do seu próximo tão só, o que esse lhe permite... Sabes que não sou de muitos comentários, e, que sinto verdadeiro asco, pelas ‘amizades interesseiras’. A verdadeira amizade, tanto quanto, o amor, se demonstra nos momentos precisos e em forma de palavras em ações espontâneas e desinteressadas...

Há um ano atrás, comecei a escrever no Recanto das Letras, a seguir, surgiu o ‘Mural dos Escritores’ e, confesso o que dezenas, centenas de poetas e escritores têm como verdade, porém, não tornam público: devemos muito, ou quase tudo, em se tratando do ser matéria, a você! Que nos ensina, corrige e incentiva a todos, por muitas vezes de forma sutil... De outras, com o teu jeito muito direto e mal entendido por muitos. E, como sinceridade é algo pelo qual, primo... confesso-te, deixei de ti entender algumas vezes... Reconheço o quanto tens contribuído na formação de poetas e escritores... O Mural dos Escritores (o teu, o nosso site) tem gerido profissionais capacitados, graças ao bom Deus! O teu trabalho é reconhecido, quem pode dizer que não?
É por tudo isso, que estou a agradecer-te pela obra que tens às mãos, saibas que fazes a alegria de muitos; tens proporcionado cura espiritual, pois, escrever é uma excelente terapia.

És Ana, a guerreira, mulher doação – tal qual, a Ana de Alcana, que doou o melhor de si e o mais desejado ao Senhor, assim, quis Deus multiplicar os frutos do seu ventre – e, por assim ser: ‘Que Deus multiplique todas as tuas ações e as transforme em chuvas de bênçãos serôdias e temporãs’. Que o Senhor ti abençoe e ti guarde; que o Senhor resplandeça o Seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; que o Senhor sobre ti levante o Seu rosto e ti dê a paz (Benção apostólica Nm)
Feliz Natal e um Ano Novo repleto de paz!

EstherRogessi. Á Ana da Cruz... (Carta Aberta) Narrativa. Mural dos Escritores.16/12/09.
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License



Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...