sábado, 17 de abril de 2010

RABO-DE-FOGUETE / Conto/Fantasia


Quando criança eu sonhava e, me perdia em sonhos. Queria tantas coisas... e, sempre tinha uma pergunta para a minha mãe: – Mãe... A senhora compra pra mim? Ela dizia com um sorriso: – No natal, seja bonzinho! – Mãe... Papai Noel vai me dá, é?
– Se você se comportar bem!
E eu,cruzando os braços, fazendo um bico de zanga falava: – Esse Papai Noel... Faço tudo pra vê–lo..., em vão! Só posso vê–lo nas lojas, eu queria ver quando ele vem colocar os presentes, no nosso sapato, na árvore, não é Lucas – Lucas era o meu amiguinho imaginário – ? A gente sempre dorme..., não dá pra ver nada!
Chegou o Natal, ah! Que lindo... Quantas luzes!
Às ruas da cidade, as casas, tudo muito colorido e muito belo. Quanto brilho! Admirado, a olhar tudo embevecido, com as mãozinhas apoiando o meu queixo, assentei no meio–fio da calçada. Fixei os meus olhinhos nas luzes dos pisca - piscas, da casa em frente. E, de repente... foram piscando diferente, começaram a girar... girar... comecei a sentir uma tontura leve... como que tivesse sido transladado. Cheguei muito alto... Fui voando de braços abertos, como a brincar de aviãozinho... Ouvi um grande barulho rasgando o céu. Um vento tão forte, que virei muitas cambalhotas no ar... Uau! Foi um avião que passou bem pertinho de mim... Como estou voando alto! E subi com muita rapidez e leveza. Eu não sentia o peso do meu corpo. Olhei para baixo... não havia casas, não podia discernir nada. Lá embaixo... parecia, que, todos os pisca – piscas do mundo estavam reunidos... Eu só via pontinhos iluminados, em toda a terra... Foi quando ouvi nitidamente, aquela gargalhada do papai Noel... OH! OH! OH! OH! Quando olhei, lá vinha ele no seu trenó, não deslizando no gelo, mas, voando rapidamente, deixando um rastro de estrelas brilhantes, que iam se transformando em uma chuva de estrelas que, caiam sobre a terra, levando alegria aos corações que, estavam entristecidos... Uau!
Que maneiro...! E ele disse: - Venha de carona!
– Papai Noel, você está muito rápido... Não posso lhe alcançar! Ele deu a volta e diminuindo a velocidade, me puxou pelo braço, para o trenó. Agora, estávamos eu e o Papai Noel, voando pelo céu, muuito alto...
– Prepara-te criança! Para sentir a alegria, de fazer felizes às crianças do mundo... Vou te levar aos lares pobres e ricos. Vamos distribuir amor, em forma de presentes e laços de fita. Porém, vou eu, mostrar-te o porquê das crianças, nunca me verem... Sou muito rápido!
– E, rapidamente... vi se aproximando até chegar bem pertinho de nós, um belo foguete, de cor vermelha e verde.
-Que bonito! Da sua calda, saia um fogo tão vermelho, quanto a sua cor... Entramos. E logo ele decolou rapidamente. Como se fosse mágica, lá estávamos dentro do foguete. Entrávamos e saíamos rapidamente de cada lar, atravessando as paredes, como se não existissem... e, íamos deixando ao lado das crianças, ou nas árvores de natal, os seus brinquedos, os seus presentes. O foguete estava carregado deles e, quanto mais presenteávamos mais apareciam presentes – nunca deixe de semear, os frutos nascem da semeadura –, eram presentes em caixas grandes e pequenas, de todas as cores e tamanhos. Que sensação maravilhosa... Que presente inesquecível! Eu e Papai Noel, voando alegres, e distribuindo alegria. Semeando as sementes do amor, e da fraternidade... Foi quando ouvi uma voz a falar baixinho: - Ajude-me, ele dormiu sentado na calçada... Pobrezinho! É tão pesado!
Abrindo os meus olhos entendi que, eu estava de volta da viagem espacial, fantasticamente por mim vivida, e jamais por toda a minha vida, esquecida...!
Eu e Papai Noel, juntos, num rabo-de-foguete!

EstherRogessi.Publicado no Recanto das Letras em 02 /12 / 2008 Código do texto: T 1314719
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...