terça-feira, 3 de agosto de 2010

NORDESTINOS SIM SENHOR & ARRETADOS! (Primeira versão)


Esther, você é uma 'mulé arretada'
que sabe bater de frente com a mentira
pois procura sempre estar do lado da verdade
o que a torna uma notável nordestina.

--Ôxe! Menino..,não sou só arretada!
Sou mulé cabra macho deixo com cara de tacho,
quem vem d’encontro a mim no sítio, querendo fazer bonito
...tentando me usar como escada!

É isso aí mulé tem que pegar mermo no pé
De cabra ou cabrita que tem chulé
Por essas bandas já fez fama ‘Maria Bunita’
E vô ti contá que conheci a Dadá
A mulé do Corisco cumpadi de Lampião
Que na Bahia certa veiz me procurô
A mim e a prima memélia
Pra juntá os ossos dos reis du Cangaçu
Que nóis conseguimu sem fazê estardalhaçu
E os ossinhos tadinhus tava tudu que era só bagaçu
Mas agora descansum no cemiter da Quinta dos Lázaros

--Na minha terra o sol racha, o lenhador racha a lenha
Não gosto de muita resenha...quer resposta? Então venha!!
Fui criada na dureza, acostumada a lamber tacho...

Pois eu saí aqui do sur maravia
Bem mininu fui diretu lá pra Bahia
Cumi muita puera e cansera

--A comer carne de sol e coitadinhos...pescados no riacho!
No meu céu o sol racha o chão...
Alimento-me de feijão, cozido em panela de barro
nas flames chamas do carvão..

E eu trabaiei feito doidio
Corri todu o Estado da Bahia
De cabo a rabo... Cidadi a cidadi
Deixei lá marcado a minha identidadi
Iscrivi cinco livro contandu tudim
Começa em Abaira e termina em Xique-Xique
Desfilei todas as obra de pau a pique
E não fugi nem dos alambiques
Mostrandu o pau e matandu a cobra

--A água ferve em meu chão!
Trago na cinta uma faca...sou desbravadora de matas
adentro o meu sertão...Hoje, porém, estou mais calma..
Depois de uma vida de dor...
Troquei minha espingarda pelas teclas do computador!


Cumigu não tive medo de assombração
Desbravei todo aquele sertão
Construimu obra a dá de montão
E só pela santa Graça sem robá um tustão
Entonce agora estamos aqui duetando na merma profissão.
Relambrandu toda a nossa emoção.

--Minino...depois de toda cancera.. tamos aqui
...nessa brincadeira dois poetas arretados..
Fim de causo!
Amei esse duetar brejeiro, procurei responder ligeiro.. e, seguir-te companheiro.
Confesso que me atravanquei.. e, depressa publiquei o que não é do meu jeito.
Sem a tua permissão, falta de educação, pois.., por ti tenho respeito!
Perdoe essa mulé que meteu a culé na sopa de outro prato..ó diacho!
Peço-te: comigo num brigues..deixo que tu pubriques, minha falha foi um fato!
No finá..tudo tá bem, duetas como ninguém contribuo com o arremato!

Duo: Esther e Hilde, 03/08/10 (Publicado com a devida permissão).
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...