domingo, 31 de janeiro de 2010

Conversa Com Adélia

EstherRogessi

A mente humana lembra o que não se quer, nem se planeja.

São flashes em velocidade luz.

Lembranças... eis que em mim estão!

De um passado bem passado... quando criança, nos meus primeiros anos.

Não lembro da chuva, tal qual, chove agora, nem dos seus pingos, n’uma

poça d’água... Adélia.

Lembro de um caderno, página arrancada, para ‘dar vida’ a um barquinho,

que vi correr após a chuva, rente ao meio-fio da calçada...

De minha mãe... com certeza lembro! E, convicta falo: chuchu novinho, angu,

molho de ovos, rosas, amores, flores, cravos...não lhe inspiraram...

Quem sabe nisso também temos afins?

Fugas, reencontros, desencontros... E, uma loucura...

Onde os loucos- de-pedra... são os que se julgam sãos.

Lembro da lua..., eu correndo de cara prá cima n’uma vã tentativa

de fugir dela.

Coisa de doida... Adélia!

Dona Doida
Por Adélia Prado

Uma vez, quando eu era menina, choveu grosso

com trovoadas e clarões, exatamente como chove agora.

Quando se pôde abrir as janelas,

as poças tremiam com os últimos pingos.

Minha mãe, como quem sabe que vai escrever um poema,

decidiu inspirada: chuchu novinho, angu, molho de ovos.

Fui buscar os chuchus e estou voltando agora,

trinta anos depois. Não encontrei minha mãe.

A mulher que me abriu a porta, riu de dona tão velha,

com sombrinha infantil e coxas à mostra.

Meus filhos me repudiaram envergonhados,

meu marido ficou triste até a morte,

eu fiquei doida no encalço.

Só melhoro quando chove.

O texto acima foi extraído do livro "Poesia Reunida",
Editora Siciliano - 1991, São Paulo, página 108.
Adélia Prado


EstherRogessi,Conversa Com Adélia (Inspirado no poema ‘Dona Doida’ de Amélia Prado).29/01/10.
http://afesl-es.ning.com/group/adliaprado
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/conversa-com-adelia-inspirado
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...