quarta-feira, 25 de novembro de 2009

ORIGEM DAS HERESIAS


Lembremo-nos das palavras e exortações do apóstolo Paulo: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, desejarão ouvir coisas que lhes satisfaçam a alma, palavras agradáveis, escolhendo para si mestres segundo os seus próprios interesses. Fecharão os ouvidos para a verdade, acolhendo às fábulas. Tu , porém, sê sóbrio em tudo , sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério”. 2Tm 4.3-5

Para o homem natural a Bíblia é um livro como qualquer outro: bonito de se ver; bom de ler, meditar, guardar e /ou apreender capítulos e versículos, repassando-os. Arriscam-se a aplicação de ensinamentos, teológicos , usando explicações hermenêuticas – digo: se faz necessário tais –, nomeio a estes: ‘cristãos cientistas’ – os que aceitaram a Cristo como Salvador –, porém, crêem no que vêem, no que lêem e no que tocam, para estes ( e falo aos seguidores de Lutero em Cristo), a Palavra tem que ter respaldo hermenêutico têm na ‘letra’ a única verdade comprobatória), sem creditar nos dons por crerem ter sido um derramar do Espírito, que ficou no passado. Não aceitando o fato, de que, o Espírito Santo de Deus é uma pessoa viva em nós, e, que sendo uma ‘pessoa’, tem ações e reações próprias. Em parte, falam e ensinam acertadamente, porém, muitas das vezes, distorcem a visão.

O apóstolo São Pedro diz em verdade: (II Pe 3:16) Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de se entender, que os indoutos e inconstantes torcem e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição ( É perigoso querer ser mestre sem que tenha o real conhecimento Dele. Isso, acarretará na indução de vidas ao erro e/ou a perdição espiritual destes, tal qual, exorta São Pedro).

O ENTENDIMENTO REAL DA PALAVRA é obtido através do ‘discernimento desta’ e não só da letra. Costumo ilustrar tal fato, exemplificando-o através de: a mão e a luva, junção perfeita, tal qual, a água e o espírito – Palavra e Poder – dom divino.

A mão somos nós ministros do ‘Deus Vivo’, comandada pelo cérebro “Cabeça”: O Pai. Todas as nossas ações vêm Dele. E, tal qual, acontece com a ‘mão e a luva’, há coisas, em que, se faz necessário o desuso da tal, podemos assim, executar afazeres com as mãos nuas, sem revestimento –a aplicação da Palavra hermeneuticamente ministrada–, porém, há momentos em que a mão precisa de um revestimento – a luva –, e, dependendo da obra, esta será diversificada. Há um tipo de luva para cada obra a ser feita, ou seja, diversidade de dons. Jamais poderemos executar tais obras com as mãos nuas.

Cristo ressuscitou, está vivo entre nós e dentro de nós! Precisamos aceitar tal fato, sem descartar (Atos 2), crendo na promessa infalível ‘de quem’ não é homem para que minta... A estes, lhes é dado o dom do discernimento da Palavra, descrito em Isaías (Is 45.1-3).

Enfatizando (Is 45.3) E te darei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que possais saber que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome. O maior tesouro do cristão é a Palavra de Deus, faz parte desse tesouro: riquezas espirituais, reveladas por quem conhece ao Deus de Israel e com Ele tem comunhão. Razão pela qual, o chama pelo nome – este é um tesouro encoberto, que dista do que não é um com Ele, ou, o tem em parte –.

(At 2:37-39) Paráfrase: O Espírito Santo através do apóstolo S. Pedro e dos demais apóstolos, ministrava aos que se propuseram a ouvir-lhes – a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus –, ouviram, creram e indagaram: o que fazer para que possamos seguir a mesma fé? O apóstolo São Pedro respondeu-lhes: Arrependei-vos! Ou seja: é preciso haver transformação espiritual – ações e reações coerentes com o caráter cristocêntrico, renunciando a natureza adâmica, sepultando o velho homem – e após ‘ ela’, sereis batizados na água ( simbolismo da nova identidade em Cristo, Novo Nascimento) pois, se o batismo na água simboliza a morte do velho homem, se houver batismo antes dessa transformação, o ato, não passará de um banho –. A seguir, recebereis o dom do Espírito ’Batismo com Fogo’ – com evidência no falar em outras línguas – pentecostalismo.

O Espírito de verdade e às revelações que só Ele nos concede – ‘o cristão cientista’ diz que tudo quanto tinha que ser revelado já o foi! – Esta promessa é concernente ao dom do Espírito, pois, disse Pedro: É para tantos quantos, o aceitarem como Salvador, ‘vós e vossos filhos, de perto e de longe e a todos quantos ele chamar’.
Acaso o chamado salvífico ficou restrito a ‘Atos dos Apóstolos?’ O convite de Deus não permanece pelos séculos e séculos?

A ORIGEM DAS DISTORÇÔES NOS ENSINAMENTOS BÍBLICOS

FALTA DE DISCERNIMENTO DA PALAVRA ( Jo 14:17) O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós.

Paráfrase: O mundo, forma generalizada por S. João, se trata do homem natural, da criatura;
Vós o conheceis: São João fala aos cristãos abertos ao Espírito Santo e aos dons, nesse tocante, ao ‘discernimento da Palavra’ (às riquezas encobertas e os tesouros escondidos( Is.45:3) Água e Espírito e/ou Palavra e Poder. A Bíblia nos exorta: Errais em não conhecer as Escrituras e nem o poder de Deus (Mt 22:26).

Como não podemos deixar de entender: o Espírito Santo de Deus trata de duas questões isoladas: o conhecimento da letra e o poder de Deus, adquirido através da Palavra revelada (Logos e Hema) discernimento.

Desde que o homem obteve o conhecimento do Deus Todo-Poderoso e da Santíssima Trindade : Pai, Filho e Espírito Santo – comprobatoriamente descrito no Livro da Criação (Gn1: 26) E disse Deus: FAÇAMOS o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança... (está explícito, que, no início da criação, Deus Pai, não estava só – houve divergências e distorções, oriundas da falta do entendimento puro e do discernimento da Palavra (dom espiritual )concedido por Deus, a poucos, aos escolhidos, para uma maravilhosa obra. A estes, concedeu Deus, por sua misericórdia: visão para enxergar, não o que está por trás, porém, o que está além da letra.
Que a nossa visão o nosso discernimento da Palavra seja tal qual, a de Jeremias em (Jr1 :11-12) A mesma visão do Senhor!

EstherRogessi. Escritora UBE. Mat 3963. estherrogessi@ube.org.br. Estudo Teológico: Origem das Heresias.Categoria Narrativa.12/11/09.
http://muraldosescritores.ning.com/profiles/blogs/origem-das-heresias
Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Baronesa da Gothia Rogessi de A. Mendes (EstherRogessi). Pernambucana, outorgada com Título Nobiliárquico - Alta Insígnia BARONESA DA GOTHIA da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente, DAMA COMENDADORA da Real Ordem dos Cavaleiros e Damas Rei Ramiro de Leão. Comendadora pelo CONINTER ARTES.. Escritora UBE/SP; Embaixadora da Paz (FEBACLA); Artista plástica, Membro Correspondente de várias Academias de Letras e Artes Nacionais e Internacionais. Consulesa e Comendadora. Tem escritos publicados em Antologias e Revistas Virtuais, no Brasil e exterior. Publicou o seu primeiro livro solo, pela Editora Literarte intitulado "Conflitos de uma alma" Romance ISBN 978-8-5835200-8-5 EstherRogessi recebeu várias premiações nacionais e internacionais.

Tesouros Escondidos...